Ta faltando humor – SINTO, LOGO ESCREVO

Quer humor? Adianto que não encontrará no texto abaixo, mas te incentivo a ler de qualquer forma, ficarei feliz se contribuir enquanto reflexão.

Logo de manhã me deparei com o texto da Lya Luft (inclui um trecho logo abaixo) que me fez refletir sobre como é simples ou pelo menos deveria ser simples rir, se divertir, ser feliz.

Ontem estava conversando com uma amiga e falamos o quanto nossos dias são cheios de compromissos – trabalhar, estudar, ir ao mercado, fazer exercício. Se tem filhos a lista de compromissos só aumenta – estudar com filhos, brincar com filhos, levar em médico.

São inúmeros compromissos e nenhum destes podemos abrir mão (exercício físico até da, mas não deveríamos, se quisermos, mesmo neste ritmo louco, chegar a maturidade com alguma saúde física).

E no papo com a minha amiga chegamos à conclusão que mesmo com a família, nós mais realizamos “tarefas” do que um programa por diversão, afinal, quantas vezes os pais que trabalham o dia todo, mesmo cansados, se obrigam a chegar em casa e passar nem que seja uma horinha com os filhos para brincar e assim diminuir um pouquinho a culpa por passar o dia todo fora de casa?

E quando no meio de todos estes compromissos ainda incluímos navegar nas redes sociais? E ai nos deparamos com discussões políticas, com notícia de uma menina que saiu para ir à escola e nunca mais voltará para seu lar, e tantas outras notícias que parecem chamar mais atenção das pessoas do que se alegrar pela viagem do amigo.

É, concordo com Verissimo – ta faltando humor!

——

“– Eu acho que uma das coisas que andam faltando, além de emprego, decência e tanta coisa mais, é alegria. A gente se diverte pouco. Andamos com pouco bom humor.

Erico Verissimo, velho amigo amado, uma de minhas mais duras perdas, me disse quando eu era muito jovem: “Lya, em certos momentos o que nos salva nem é o amor, é o humor”.

Um riso bom ou um sorriso terno em meio a toda a crueldade, falsidade, hipocrisia, violência de acusações abjetas, de calúnias vis, de corrupção escandalosa, de desagregação familiar melancólica, de mentira secreta e venenosa podem nos confortar e devolver a esperança.” LL.

Siga a autora no Instagram

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: