Feliz Ano Novo! – Sinto, logo escrevo

Gratidão!

Acho que nenhuma palavra define melhor os meus últimos dias de 2018 e os primeiros de 2019.

Eu passei a virada do ano em Benedito Novo, que é uma cidade do Vale Europeu, em Santa Catarina. Me hospedei na Pousada Campo do Zinco. Eu já fui tantas vezes para lá, que me sinto parte da família dos proprietários, o Egon e a Margarethe.

A Pousada Campo do Zinco era uma fazenda da família, onde eles costumavam passar férias, e foi adaptada para pousada. O lugar é incrível! Fica mais afastada da cidade, lá não tem tv, não tem sinal de telefone e internet e se já não bastasse sermos presenteados com uma vida menos conectada no mundo virtual, Deus caprichou e presenteou aquele lugar com algumas cachoeiras maravilhosas e um verde de tirar o fôlego! E o céu? perfeito – um azul claro que da paz! A noite o céu fica super estrelado. Nesta época do ano tem muito vagalume por lá, e é um espetáculo o que acontece quando o Egon nos leva para vê-los!

Eu poderia escrever inúmeras coisas sobre o Zinco, um texto inteiro sobre as deliciosas comidinhas que a Margarethe prepara, mas o que eu realmente quero escrever é sobre como me sinto quando estou lá.

Eu já escrevi outro texto contando que amo pisar na grama, isso me conecta demais com a natureza e eu me sinto mais próxima de Deus. Lá no Zinco eu vivo muito esta experiência! Eu acordo pela manhã e a primeira coisa que faço é ir para fora da casa andar na grama, respirar o ar fresco e agradecer ao universo pela oportunidade de viver dias de paz como os que vivo quando estou lá. Outra coisa que me faz muito bem e é capaz de recarregar minhas energias é cachoeira! Nada melhor do que tomar um banho de cachoeira no último e no primeiro dia do ano, né? Pois eu me joguei! A água extremamente fria no início, depois que meu corpo se adaptou a temperatura, quem disse que eu queria sair dali? Havia tanto a agradecer e tanto a deixar ir também. A minha sensação é que aquela água me limpou, não o corpo físico somente, mas a alma!

Difícil explicar em palavras tudo que vivi e sempre vivo no Zinco, mas desta vez teve um toque especial, pois era a mudança de ano e encerrar o ano de 2018 assim foi incrível. Eu sentia que merecia, pois meu ano não foi fácil. E apesar de não ter sido um ano fácil, pois passei metade dele desempregada, também foi um ano em que me conheci mais, foi um ano em que me amei mais e especialmente, foi um ano em que fiz mais por mim, por isso, eu queria estar lá no Zinco, me presenteando com aquele lugar onde a natureza ainda é quase intocada e a conexão das pessoas é através do olho no olho e do abraço.

E agora, já vivendo os primeiros dias de 2019, mas ainda sentindo a energia boa que o Zinco me da, e revivendo também ao escrever este texto, é com esta energia que eu quero viver meu ano, também é essa energia que eu gosto de compartilhar com vocês quando escrevo meus textos. Espero que vocês recebam um pouquinho dela sempre que passarem por aqui para ler o meu “sinto, logo escrevo”.

Feliz Ano Novo! 🎈

Para quem desejar conhecer a Pousada Campo do Zinco, segue o link no Instagram: @pousadacampodozinco

Marcado com , , , , , , , , , ,

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: