E eu escrevo… -Sinto, logo escrevo

clarice lispector

Um amigo e escritor maravilhoso me enviou um e-mail alguns dias atrás que começou da seguinte forma:

“Quando não escrevo meu universo se reduz, sinto-me numa prisão. Perco minha chama, minhas cores. Escrever é uma necessidade, como o mar precisa das tempestades – é a isto que eu chamo de respirar.” Anäis Nin

Seja o meu amado amigo escritor, seja Anäis Nin, seja Clarice Lispector, escrever é se conhecer, é deixar-se ler.

Eu sigo na minha busca pelo autoconhecimento. Como já disse aqui em outros textos, a escrita me ajuda neste caminho. Sinto que quando escrevo as palavras vão solidificando minhas descobertas sobre mim mesma. Nem sempre é fácil encarar estas descobertas, pois há sempre as crenças de uma vida inteira me convidando a ficar ali, no meu mundo já “conhecido”, é por isso que concordo totalmente com Clarice Lispector: As vezes escrever uma só linha basta para salvar o próprio coração.

Marcado com , , , ,

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: