Quem sou eu, quem é você? – SINTO, LOGO ESCREVO

Quem sou eu,  quem é você?

As vezes há tanto a escrever, tanto mesmo, que os dedos dançam fluidamente na tela do celular. A cada palavra digitada, sinto que dentro de mim um tijolinho a mais, da construção de mim mesma, é colocado acima do outro. Como um prédio em construção, que teve sua base feita e agora sobe as paredes, andar por andar.

Mas o que a construção de mim mesma tem a ver com escrever?

Não é a primeira vez que escrevo um texto aqui no blog falando que escrever é uma espécie de terapia para mim. Eu passo um longo tempo me observando, as vezes converso com uma ou duas amigas, ai as coisas vão ficando mais claras, e um belo dia tenho vontade de escrever sobre o assunto, é ai que percebo que eu já mudei.

A escrita é a consolidação da mudança. Daquilo que eu vinha percebendo em mim, que no começo ainda não fazia muito sentido o que eu via, mas que de repente tá lá, claro como nunca – me aceitei – escrevo!

Para você pode acontecer de outra forma. Talvez você consolide suas mudanças e se dê conta de quem você realmente é através da dança, da música, da corrida ou da meditação. Não importa, o que quero deixar de recado é que você não permita se deixar de lado, engavetando tudo para lidar depois ou talvez nunca mais. Olhe para você. Perceba as mudanças que ocorrem todos os dias em você. Se acolha e, principalmente, vibre por suas auto descobertas. Mesmo que elas sejam difíceis de lidar no começo, eu garanto, não há nada mais empoderador do que reconhecermos quem somos e nos amarmos por isso.

E quem eu sou hoje? Volto a metáfora do prédio: sou uma pessoa em construção, crescendo. E quer saber? Quanto mais alto eu subo, mais longe eu enxergo. Então eu me sinto uma pessoa que já não vê apenas seu próprio mundo. O difícil ainda esta em lidar com os meus sentimentos em relação a este mundo a que pertenço e que me afeta de várias maneiras. Mas isso é assunto para outro texto!

Deixo um texto sobre mim, que escrevi esta semana e que de certa forma responde quem sou eu.

************

Sombra e luz

15/04/19

Se tenho sombras?

Em mim se revelam tantas

Algumas já conhecidas

Outras, recém percebidas

Incansável quando o tema é quem sou

Entender o ser único que sou

Entender a parte do todo que também sou

De tanto buscar entender, compreendi

Basta sentir

E depois que senti, um novo caminho abri

Onde a velha sombra já não tem mais espaço em mim

Parte de mim se revelou

Uma luz que me faz amar quem sou

Se ainda existe sombra?

Sim, ha sempre caminhos a abrir

Entender é difícil?

Comece a sentir

***************

Marcado com ,

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: