O quanto você é feliz?

Para hoje só quero te perguntar: O quanto você é feliz? A pergunta é simples, direta, porém bastante profunda. Traz uma reflexão autêntica sobre quem somos e quanto estamos satisfeitos com a nossa própria vida. De modo geral, todos nós consciente ou inconscientemente, buscamos um caminho que nos leve a florescer e nos torne pessoas mais felizes e realizadas.

Há diversas formas de definir felicidade, cada pessoa é única e tem uma percepção diferente, tanto no estado de “ser” feliz ou “estar “feliz”, mas se em algum momento você se questionar  o quanto você é feliz, basta parar, respirar e fazer uma análise da sua vida atual: Você faz aquilo que gosta? Tens bons relacionamentos? Sabe qual é a sua missão de vida? Quais são os seus resultados? Quais emoções regem as suas ações?

Infelizmente a maioria de nós seres humanos não para e se autoanalisa, está sempre colocando em primeiro lugar o trabalho, o relacionamento, filhos e até bens materiais e esquece-se de cuidar do seu bem maior: O seu Eu Interno ou também chamado de psique pela psicologia e psiquiatria, quanto mais ampliamos o conhecimento de nós mesmos maiores são as chances de atingirmos nosso estado de felicidade e diminuirmos os riscos de entrarmos em um estado depressivo, não se engane de achar que ser feliz é rir o tempo todo e aparentar sempre de bom humor. A felicidade pode ser demonstrada desta maneira, mas não se resume a isso.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o Brasil é o país que mais apresenta casos de depressão na América Latina, seguido pelo número aumentado de pessoas com ansiedade. Como prática clinica na medicina atual os pacientes recebem doses de ansiolíticos ou antidepressivos o qual embotam ou paralisam suas emoções, dando uma sensação de melhora no paciente depressivo. Olhando por outro ângulo, temos algumas terapias que auxiliam a pessoa a olhar internamente, de onde vem essa ansiedade e depressão? Peça para a pessoa responder as perguntas do começo do texto, muitas vezes uma insatisfação profissional ou em um relacionamento desencadeia um quadro depressivo.

Cada pessoa é única, e carrega memórias, dores e traumas desde a infância e adolescência, muitas dessas dores ficam presas durante anos e acabam sendo desencadeadas na fase adulta, em uma situação ou um momento que desencadeia aquela memória, olhe para suas dores, para seu interior e cure-se internamente, e só assim poderá atingir um estado de felicidade plena.

Postado por: Regiane da Matta | Siga no Instagram: @ciclosdamatta

Marcado com , , , , ,

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: