Conectados, com conexão – Sinto, logo escrevo

Você já parou para pensar que hoje, praticamente tudo que fazemos é através do aparelho celular, bem na palma das nossas mãos?
Transporte? Uso Uber. Refeição? Uso o Ifood. Hospedagem? Uso Airbnb. Sem contar as decisões rápidas por áudio de WhatsApp ou os vídeos para matar a saudade de quem ta longe. Até as minhas inspirações são retratadas em fotos e textos no Instagram.

Dançar a vida – Sinto, logo escrevo

Depois do encontro de biodanza, eu passei a semana lembrando de algumas danças, de algumas vivências, como falamos na biodanza, e no dia a dia eu ia me sentindo mais fluída, como se aquela vivência tivesse me dado recursos para lidar com algumas situações do meu dia a dia que antes eu não lidava tão bem.

A Viagem – SINTO, LOGO ESCREVO

Quem nunca viajou de avião e repensou a vida inteira? Fico me perguntando se isso…

Singular – SINTO, LOGO ESCREVO

Que ninguém é igual a ninguém eu sei.
Na verdade acho que isto é o que temos de mais lindo – a singularidade – que ao mesmo tempo se mistura ao que é comum a todos – o sentir.

florecer en sororidad autoria desconhecida

Amizade Que Salva – SINTO, LOGO ESCREVO

Amizade: sentimento de grande afeição, simpatia, apreço entre pessoas ou entidades. Fui procurar no Google…

Quem sou eu, quem é você? – SINTO, LOGO ESCREVO

Quem sou eu,  quem é você? As vezes há tanto a escrever, tanto mesmo, que…

Gente gostosa – SINTO, LOGO ESCREVO

O que é gente gostosa para você? Corpo “sarado”? Como dizem: bumbum na nuca? Se você pensa assim, ok! Eu penso diferente.

fernanda matos

Sobre o que escrever? – Sinto, logo escrevo

O fato é que comecei a escrever ano passado, em um momento da minha vida que apesar de delicado, eu estava me sentindo muito livre. 
O momento delicado era em razão de eu estar desempregada. Neste período, que durou seis meses, eu escrevi quase todos os dias. Alguns textos publiquei aqui no blog, outros compartilhei apenas com poucos amigos, também escrevi poesias e as palavras simplesmente brotavam do meu coração para as minhas mãos.